No Banner to display

Como as empresas online mantêm as informações privadas dos clientes seguras e como elas são usadas?



A segurança da informação é mais importante agora do que nunca, e as empresas, instituições e governos estão fazendo progressos positivos para garantir a tranquilidade dos internautas em todo o mundo.

Quais dados são coletados e para quê?

Em primeiro lugar, todas as empresas online devem informar seus usuários sobre sua política de privacidade, informando claramente quais dados são coletados, como são armazenados e protegidos e qual é o objetivo de sua coleta. Essas informações variam de acordo com o tipo de negócio acessado e o conteúdo que ele possui. As principais diferenças são encontradas em redes sociais, sites de entretenimento e lojas online. O Facebook, por exemplo, coleta informações como fotos, lugares visitados e vídeos para compartilhá-los, devido à sua própria natureza de rede social, mesmo assim, cada um dos usuários é aquele que insere essas informações na rede e as compartilha ao interagir dentro dela, e o Facebook usa essa informação para mostrar anúncios baseados na interação de seus usuários. No caso de sites de entretenimento, os dados coletados são nomes, datas de nascimento, métodos de pagamento e métodos de contato, por exemplo, no site de streaming da Netflix, isso se faz para verificar os pagamentos dos usuários e sugerir séries e filmes em base ao histórico de visualizações; em Betway, é para garantir o pagamento de prêmios para os usuários, e promover o bom uso do site de entretenimento; e no caso do Steam, o site de venda e streaming de videogames coleta dados para verificar as subscrições de conteúdos e serviços, assim como garantir a seguridade dos fundos guardados na conta dos seus usuários. Finalmente, em grandes lojas online como a Amazon e também em pequenos vendedores, as informações coletadas incluem nomes, endereços e formas de pagamento, para garantir que os compradores recebam os produtos pedidos em tempo preciso.

IMAGE SOURCE: Pixabay

Como se protegem os dados coletados pelas empresas online?

Hoje, grandes e pequenas organizações em todo o mundo investem pesadamente em tecnologia da informação relacionada com a defesa cibernética, de modo a proteger seus ativos críticos: suas informações de marca, capital intelectual e do cliente, e o fazem através de alguns aspectos fundamentais, como a criptografia e testes de intrusão nas redes sem-fio e os aparelhos que fazem parte das empresas. Para criar canais de comunicação seguros, empresas online implementam protocolos TCP / IP (com medidas de criptografia entrelaçada) e métodos de criptografía, como Secure Sockets Layer (SSL) ou TLS (Transport Layer Security), assim, as conexões são criptografadas e as páginas seguradas com protocolos HTTPS para ocultar e proteger os dados enviados e recebidos em navegadores. Além disso, as empresas online realizam constantes análises de vulnerabilidade para identificar ameaças potenciais dentro de seus sistemas, detectar falhas e fazer testes de penetração, a fim garantir a segurança das informações armazenadas.

IMAGE SOURCE: Pixabay

O que acontece se as leis de privacidade de dados e segurança não forem seguidas?

As implicações e os custos das violações de segurança de dados são notícias de primeira página e cobrem tudo, desde perda de empregos até perda de receita e imagem. A notícia mais recente é a entrada em vigor do Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da União Europeia (UE), em que as organizações que não cumprem as medidas de segurança de dados e transparência para os usuários sobre de sua utilização e facilidade de eliminação, poderão enfrentar penalidades significativas de até 4% de seu faturamento anual ou 20 milhões de euros (aproximadamente R$80 milhões) — vai prevalecer ou valor que seja maior. Esta lei obriga as organizações a entender seus riscos de privacidade de dados e tomar medidas apropriadas para reduzir o risco de divulgação não autorizada de informações privadas dos consumidores. Esta lei (GDPR) também é refletida no Brasil, uma vez que qualquer empresa que tenha bases de operações na Europa, ou tenha usuários dentro do antigo continente (como no caso do Facebook, Betway ou Amazon), deve cumprir com as estipulações referidas à carta. De acordo com um artigo publicado na Folha de São Paulo, os regulamentos incluídos no GDPR estão entrando natural e positivamente como um efeito dominó nas mãos de legisladores em todo o mundo, como um exemplo a seguir para a segurança informática dos usuários.

IMAGE SOURCE: Pixabay

Atualmente, é essencial que qualquer empresa online ganhe e mantenha a confiança de seus clientes, ainda mais, pelas atualizações recentes de políticas de privacidade e leis que foram feitas em todo o mundo, no entanto, isso não deve causar desconfiança dos usuários nas empresas, mas muito pelo contrário, uma vez que as empresas online devem ser muito claras sobre as informações que coletam, como as mantêm seguras e para que as utilizam, bem como dar aos usuários a facilidade de eliminar todos os vestígios das referidas informações nas empresas com a mesma facilidade que elas foram coletadas. Caso contrário, as empresas correm o risco de estar fora do negócio para sempre.

Nenhum Comentário para “Como as empresas online mantêm as informações privadas dos clientes seguras e como elas são usadas?”

Deixe seu Comentário

Comentários Recentes

Galeria de Imagens

Ver mais imagens