Urnas eletrônicas para 2018 passarão por teste Hacker



Um ano antes de uma eleição, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) submete as urnas que serão utilizadas nas eleições, a testes “públicos” de segurança, nesse ano não será diferente.

Visando a eleição do ano que vem (2018) para Presidente, Governador, Senadores e Deputados Federais, o TSE anunciou que durante os dias 20 e 30 de novembro, as urnas eletrônicas que serão utilizadas nas eleições de 2018, passarão por testes “hacker” de segurança, com a finalidade de “comprovar” a segurança das urnas e consequentemente a segurança e veracidade dos resultados eleitorais.

O teste as urnas eletrônicas é feito em um ambiente controlado e preparado exclusivamente para essa finalidade, ao todo, 28 hackers (profissionais de segurança da informação) poderão testar a segurança das urnas, a escolha desses “hackers” é feita por meio de uma pré-inscrição e um projeto com informações dos testes que serão feito por eles.

Vale lembrar que NUNCA foi encontrado nenhuma brecha de segurança ou falha no sistema das urnas, masssss vale lembrar também que os hackers que fazem os testes não podem explorar a urna eletrônica por completo, o teste é limitado aos quesitos impostos pelo TSE, o que o garante 99% de que o resultado dos testes as urnas sejam “urnas seguras”.

Falando como profissional de segurança, eu afirmo que não há como garantir a segurança de nenhum dispositivo ou sistema, sem poder explorá-lo a nível de hardware ou source, ou pelo menos a nível de entrada de dados. Dizendo de uma forma grotesca, é preciso saber o que esta dentro do dispositivo ou do sistema, é preciso saber o que cada “coisa” faz e o que cada “coisa” pode ser manipulada a fazer.

Gostou dessa matéria? Comente e compartilhe ;-)!

Nenhum Comentário para “Urnas eletrônicas para 2018 passarão por teste Hacker”

Deixe seu Comentário

Comentários Recentes

Galeria de Imagens

Ver mais imagens