Hacker vaza dados da ABIN e Ministério da Defesa



Durante essa semana foi deflagrada uma operação da Policia Federal conhecida como Copyright, essa operação visa fechar sites que de alguma forma forneçam links para download ou visualização de filmes, series, musicas e jogos na Internet, além disso a operação também pretende responsabilizar os donos e responsáveis pelo site por crime de direitos autorais. Ao que parece essa primeira parte da operação focou as comunidades fechadas de Torrent já que a maioria dos sites conhecidos estão fora do ar como por exemplo o Manicômio, ao todo foram cumpridos mandados de busca e apreensão em cinco estados sendo eles São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Espírito Santo e Goiás.

Em resposta a operação da Policia Federal, um hacker conhecido como Sr. Storm vazou hoje (18/01) dados de acesso com nome de usuário e senha de funcionários da ABIN (Agencia Brasileira de Inteligência), do Ministério da Defesa (MD) e do Serviço de Processamento de Dados (Serpro). Ao todo são 351 credênciais vazadas, por se tratarem de emails com domínio @abin, @defesa.gov.br e @serpro, tudo indica que as contas são realmente de funcionários, afinal não teria o porque uma pessoa qualquer utilizar emails com esses domínios já que seria necessário ativar a conta acessando o email de ativação. Todos os dados foram divulgados no Pastebin e Ghostbin, que são dois dos sites mais utilizados por grupos de hacker para vazamento de dados obtidos a partir de invasões a redes ou sistemas.

Na página dos dados vazados foi deixada a seguinte mensagem: “Olá!! Mais uma vez venho expor alguns dados e como toda aop feita por mim ou minha team sempre ha um motirvo para o ocorrido. A motivação do leak de hj é uma represalia a ultima operação da PF sendo ela a “Operação Compyright”. Isso nos leva a crer que a GDPR atualmente ativa na Europa possa entrar em vigor também no Brasil acabando com a liberdade de expressão e a privadade de nos usuários”. Veja abaixo um printscreen da página com os dados vazados:

Na página os logins estão organizados por site que a conta pertence, nome de usuário (email) e senha. Dentre as senhas vazadas estão de sites como Adobe, Linkedin, Dropbox, Myspace e acredite se quiser até mesmo do site Exploitin, o que mostra ao menos que os responsáveis pela segurança da informação do Brasil estão antenados nas redes que abordam exatamente esse assunto, afinal, é preciso conhecer a falha e as vezes até mesmo explorá-la para entender como a mesma funciona e então corrigi-la.

Vale lembrar que no ano passado (2018) houve um vazamento de dados exatamente de funcionários da ABIN e Ministério da Defesa, por tanto, esse novo vazamento pode não ser fruto de uma nova invasão, mas sim dados que não foram revelados no primeiro vazamento de dados.

Eae o que você achou desse novo vazamento de dados? Deixe seu comentário abaixo ;-)!!!

Nenhum Comentário para “Hacker vaza dados da ABIN e Ministério da Defesa”

Deixe seu Comentário

Comentários Recentes

  • Jailson: Oi amigo vc pode me ensina ou ajuda mesmo p...
  • Fabiano Junio: Boa noite, gostaria de montar seu projeto, ...
  • Sorriso :D: Como a própria publicação fala, para tornar...
  • Valnei: Clonei o whatsapp como na descrição, porem...
  • raphael: Eu testei ele pega o IP de conexão que o pr...

Galeria de Imagens

Ver mais imagens