Curso de Hacker Mundo Dos Hackers

As eleições brasileiras são seguras?



O Brasil é hoje um país republicano e democrático, sendo assim, há um governo que toma conta do país, e são os cidadãos brasileiros que através de uma eleição, elegem os governantes que serão encarregados de tomar conta do seu bairro, cidade, estado e país. Essa eleição como todos sabem ou deveriam saber, ocorre a cada 4 anos e o método utilizado atualmente são as urnas eletrônicas, mas a grande questão é, as urnas eletrônicas realmente são seguras, para garantir a legitimidade de uma eleição, falando nisso, as urnas eletrônica é o único alvo para quem quer fraudar ou manipular uma eleição? Nessa matéria, vamos discutir quais são os meios que um partido, ou até mesmo governo brasileiro ou não, poderia utilizar para manipular uma eleição no Brasil.

Urnas Eletrônicas

Todo ano de eleição o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) organiza testes de invasão a urna eletrônica que será utilizada no ano da eleição, e apesar do teste ser extremamente controlado e com várias limitações impostas, alguns pesquisadores ainda assim conseguiram encontrar algumas falhas mas nada que pudesse comprometer uma eleição. Mas vamos esquecer os testes feitos e fazer algumas suposições, todo circuito microcontrolado ou microprocessado pode ser explorado, e mesmo quando o processo de exploração de um sistema ou circuito é complicado de ser feito, o alvo no caso pode ser a empresa ou pessoa que o desenvolveu ou mantém o sistema, vamos entender melhor. Ao encerrar as eleições, a urna eletrônica gera um arquivo chamado “boletim de urna“, esse arquivo contém todos os votos e é criptografado, assinado digitalmente e gravado em um pendrive especifico para a urna, feito isso, o pendrive é encaminhado a um ponto de transmissão que pode ser um cartório eleitoral ou junta apuradora, e apesar da justiça eleitoral não informar a forma de envio do arquivo, é óbvio que só pode ser via internet ou satélite privado (duvido muito).

Tendo todo o processo de votação e apuração em mente, há três formas de explorar a urna ou apuração dos votos, primeiro, ter acesso a urna e alterar o circuito da mesma, segundo trocar o pendrive com o boletim de urna, terceiro quebrar a criptografia e alterar os dados da votação ou tomar controle do sistema de transmissão alterando os dados que serão transmitidos. Nos três casos citados, a um ponto extremamente vulnerável, que são as pessoas que estão envolvidas no transporte da urna, pendrive e na transmissão dos dados, pense bem, por muito menos pessoas se corrompem por dinheiro.

Manipulação da massa

Um outro método menos evasivo de controlar uma eleição é atingindo o veiculo de mídia mais utilizado pelos eleitores, antigamente era a televisão e jornal, hoje é a Internet. Infelizmente a maioria das pessoas formam suas opiniões a partir da opinião da maioria, ou seja, quando você não sabe se um produto é bom ou ruim, a maioria das pessoas não pesquisam sobre o produto e formam sua própria opinião, invés disso, elas veem as opiniões das pessoas, se muitos falam que é bom, ela considera o produto como bom, se falarem que é ruim, então ela considera como ruim. O problema disso, é que tudo na Internet é manipulável, podemos usar como exemplo os bots. Nessa década o que vem predominando na manipulação de redes sociais é a utilização de bots, seja para ganhar seguires, inscritos, curtidas, visualizações ou até mesmo comentários positivos, no Youtube mesmo, diversos canais crescem do dia para a noite só por terem um numero alto de curtidas e inscritos, ai vem tudo o que foi dito, a maioria das pessoas vê algo com muitas curtidas e inscritos, considera como bom e passa a seguir o canal.

Aproveitando as artimanhas dos bots, partidos e até mesmo governos de outros países podem utilizá-los, para manipular as redes sociais e mídias de notícias na Internet, manchando a imagem de um candidato e levantando a imagem de outro que atende aos interesses do governo, partido ou empresa em questão. Temos como exemplo as eleições passadas dos EUA, onde o Trump foi eleito, diversas investigações apontam para uma possível manipulação da eleição por parte da Rússia, na qual utilizou redes de bots para favorecer o candidato Trump em redes sociais.

Bom, com tudo isso, podemos chegar a conclusão de que é sim possível hackear as urnas eletrônicas porém é pouco provável pelo trabalho necessário para tal, mas apesar das urnas serem a forma mais direta de manipular uma eleição, ela não é a única, hoje em dia redes de bots podem atingir os eleitores indiretamente, fazendo com que os mesmos mudem suas opiniões ou candidatos, mesmo que com mentiras. Apesar de tudo as eleições é o único meio de pelo menos tentar mudar o país, então vamos trabalhar com o que temos :D.

Gostou dessa matéria? Então comente e compartilhe ;-)!!!

Nenhum Comentário para “As eleições brasileiras são seguras?”

Deixe seu Comentário

Comentários Recentes

  • o outro: 99% de segurança com o computador desligado...
  • Marcelo: Como faço esse mesmo processo só que utiliz...
  • Pedro: Não roda e o g6 da lg quem roda...
  • vICENTE FARIA DE SOUZA: roda no galaxy a5...
  • Alan: De que adianta ter uma senha segura, se os ...

Galeria de Imagens

Ver mais imagens