Algumas maneiras de proteger sua identidade na web



Infelizmente, segundo um levantamento feito pela CDN GoCache em 2017, o Brasil é o sexto país que sofre mais ataques cibernéticos — responsável por 3,3% das invasões que acontecem no mundo.

No ano passado aconteceu um exemplo de um significativo ataque cibernético, quando o ransomware “Wanna Cry” infectou cerca de 300 mil sistemas. Esse tipo de vírus bloqueia os arquivos do sistema, que só são liberados novamente por via de um pagamento exigido pelos hackers.

Photo by Unknown >>> CC0 Public Domain

Segundo Renato Leite Monteiro, professor de Direito Digital da Universidade Presbiteriana Mackenzie, antigamente, diferentemente do que ocorre hoje em dia, os ataques virtuais não tinham muitos fins econômicos e os alvos eram não eram muito grandes.

“Antigamente, os alvos eram menores e eram menos noticiados por isso. No entanto, neste ano, o método dos ataques foi muito mais robusto e, com certeza, tinham fins econômicos. Antes, eles buscavam explorar apenas falhas nos sistemas, sem intuito econômico”, disse Monteiro à ANSA.

Evitar redes públicas de Wi-Fi abertas — Por mais que seja conveniente utilizar as redes Wi-Fi públicas, você deve ser muito cauteloso ao se conectar a uma. Nem todas respeitam a privacidade e a segurança de seus usuários, e algumas delas podem até ser configuradas por hackers que querem atrair pessoas desprecavidas para pegar suas senhas e contas bancárias. Conecte-se somente a redes públicas verificadas e confiáveis. E não se esqueça de sempre desativar a conexão automática do Wi-Fi.

“Em uma rede pública, que pode ser acessada por qualquer um, a implicância disso é gravíssima. Se a rede for configurada de forma inadequada, qualquer pessoa pode capturar o que está sendo transmitido. Infelizmente, essa configuração inadequada é muito comum, especialmente em locais pequenos em que nem compensa configurar uma rede sem fio com as ferramentas que tornam seguro seu uso”, explica Altieres Rohr, especialista em segurança de computadores.

Leia atentamente as permissões antes de instalar aplicativos — Essa é uma das formas mais relevantes pelas quais aplicativos maliciosos podem achar brechas nos sistemas e consequentemente acessar suas informações pessoais.

Muitos aplicativos pedem uma longa lista de permissões, e isso não significa que sejam todos mal-intencionados — é importante ressaltar. No entanto, é fundamental estar ciente dos tipos de informações que os aplicativos a serem instalados acessam, que podem incluir seus contatos, localização e até mesmo a câmera do seu smartphone.

Outra dica importante é optar por aplicativos bem avaliados e que são atualizados frequentemente. Em jogos mobile que há o modo jogadores múltiplos, como ocorre nos casos da Full Tilt Casino da Sega, por exemplo, procure por softwares de empresas que passam confiança.

Proteja seu hardware — Nem todos os ataques virtuais acontecem à distância. Se você é administrador de uma empresa que contêm dados que não podem ser vazados de maneira alguma, certifique-se de que seus funcionários tomem alguns cuidados importantes. Uma das medidas é colocar travas nas portas USB dos desktops e laptops, uma vez que esta medida reduzirá as chances de terceiros coletar informações dos sistemas via pen drive, por exemplo.

Há também algumas empresas que protegem os servidores com bloqueios, fazem chaves de segurança USB e criptografia baseada em hardware, tornando o processo de captura e extração de informações para os invasores ainda mais difícil.

Faça backups com alguma frequênciaAlém de muitas outras razões, o backup também se torna necessário para se precaver em eventuais ataques cibernéticos. Por mais que você tenha cuidado, algumas pessoas do seu convívio podem usar seus dispositivos e caírem em armadilhas virtuais.

Uma vez que os vírus se instalam, pode ser difícil removê-los sem danificar seus bancos de dados existentes. E embora existam recursos que possam alertar se o seu computador for invadido, o backup de seu sistema protegerá algumas informações privadas e também fornecerá um nível extra de defesa contra invasores que desejam roubar suas informações ou identidade.

Photo by Unknown >>> CC0 Public Domain

Por fim, também fique atento aos e-mails de origem duvidosa e sempre observe os nomes listados em “Para” no cabeçalho. Além do mais, não clique diretamente em qualquer hiperlink e ao passar o mouse no mesmo é possível observar o endereço da página em questão na parte inferior da tela.

Nenhum Comentário para “Algumas maneiras de proteger sua identidade na web”

Deixe seu Comentário

Comentários Recentes

  • Jailson: Oi amigo vc pode me ensina ou ajuda mesmo p...
  • Fabiano Junio: Boa noite, gostaria de montar seu projeto, ...
  • Sorriso :D: Como a própria publicação fala, para tornar...
  • Valnei: Clonei o whatsapp como na descrição, porem...
  • raphael: Eu testei ele pega o IP de conexão que o pr...

Galeria de Imagens

Ver mais imagens